Resenha: O Clube do Crime das Quintas-Feiras – Richard Osman

Esse foi meu primeiro livro do Clube Intrínsecos. Confesso que estava animada e empolgada por conseguir conferir em primeira mão um futuro lançamento de uma das minhas editoras favoritas. E como sempre, a Intrínseca não decepcionou. O Clube do Crime das Quintas-Feiras é um romance policial divertido que, sem dúvidas, vai fisgar você.

Sinopse: Toda quinta, em um retiro para aposenta­dos no sudeste da Inglaterra, quatro ido­sos se reúnem para — segundo consta na agenda da sala de reunião — discutir ópera japonesa. Mas não é bem isso que acontece ali dentro. Elizabeth, Ibrahim, Joyce e Ron usam o horário para debater casos policiais antigos sem solução. Com todos os integrantes acima dos setenta anos, o Clube do Crime das Quintas-Feiras não é a equipe de detetives mais convencional em que se conseguiria pensar, mas com certeza está mais do que acostu­mada a fortes emoções. Afinal, Joyce foi enfermeira por décadas, Ibrahim ajudou pacientes psiquiátricos em situações dificílimas, Ron era um reconhecido líder sindical e Elizabeth… bom, digamos que assassina­tos e redes de contatos sigilosas não eram nenhuma novidade para ela. Quando um empreiteiro local com projetos bastante questionáveis na cidade aparece morto, o grupo tem a oportunidade de seguir as pistas de um caso atual. Apostando em seus semblantes inocentes e habilidades investigativas estranhamente eficazes — além de trocas de favores clan­destinas com a polícia, que, apesar de todos os esforços, parece estar sempre um passo atrás de seus colegas amadores —, os quatro amigos embarcam em uma aventura na qual as mortes do presente se entrelaçam com antigos segredos, e em que saber de­mais pode trazer consequências perigosas.

O livro conta a história de quatro idosos – Elizabeth, Joyce, Ron e Ibrahim – que em uma casa de repouso, se reúnem toda quinta-feira para debater casos policiais antigos que não foram solucionados, com o objetivo de fazer justiça e encontrar os responsáveis pelos crimes (e aproveitando também para evitar o clube de palavras cruzadas, bridge, e outros passatempos mais chatos para idosos convencionais…).

Quando um conhecido empreiteiro local aparece morto, o clube fica empolgado com a oportunidade de investigar um crime atual (e bastante próximo)! Fazendo valer suas carinhas inocentes e usando da artimanha de velhinhos adoráveis, o clube usa e abusa de suas habilidades e contatos para desvendar o crime brutal. Mas ao decorrer da trama e conforme segredos vão sendo revelados, passado e presente acabam se entrelaçando e a aventura do clube pode trazer sérias consequências…

Esse não é um livro policial comum. O fato de ser protagonizado por idosos trouxe um tom surpreendente para a trama, com um senso de humor brilhante e personagens extremamente cativantes. O livro é narrado em terceira pessoa, com alguns capítulos narrados em primeira pessoa, sendo escrito por Joyce em seu diário. Ter a visão dela sobre os acontecimentos tornou o livro ainda mais gostoso de se ler!

Os capítulos são curtos e com a escrita leve e objetiva do autor, o livro flui com muita facilidade. Sempre tentando transpor alguma informação nas entrelinhas – para que assim possamos descobrir o assassino – Osman foi muito inteligente ao usar desse recurso, pois consegue aguçar nossa curiosidade e manter o ritmo de leitura.

Eu não tenho o costume de ler livros policiais, então esse romance foi uma adorável surpresa. Eu simplesmente amei a trama, os personagens e a escrita do autor. Um fato curioso sobre essa obra é que, apesar de ser a estreia do autor, o livro fez tanto sucesso em seu lançamento que teve mais de 170.000 exemplares vendidos em menos de duas semanas no Reino Unido (algo que não se via desde o lançamento de “Harry Potter e A Pedra Filosofal”, em 1997). Lá fora, o sucesso do livro foi tanto que rendeu ao autor um contrato para mais três livros e os direitos para o cinema adquiridos por ninguém menos que Steven Spielberg. Fico aqui aguardando ansiosa para ler os próximos livros!

Se você gosta de romances policias, personagens engraçados e reviravoltas surpreendentes, O Clube do Crime das Quintas-Feiras será uma das suas melhores leituras dos últimos tempos.
Pode confiar 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: