Livros da Jess

Um blog sobre livros e filmes, feito por uma carioca bibliófila.

Resenha: Tudo e Todas as Coisas – Nicola Yoon


Título: Tudo e Todas as Coisas
Editora: Novo Conceito
Autora: Nicola Yoon
Páginas: 304
Ano: 2016
Nota: 

 

Sinopse: “Minha doença é tão rara quanto famosa.
Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série
de alergias. Não saio de casa. Nunca saí em toda minha vida. As únicas pessoas
que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com
minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de
mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos
pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara.
Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o
futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me
apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre.”

A trama conta a história de Madeline, uma garota de 17 anos
que possui “IDCG” (Imunodeficiência Combinada Grave), uma doença rara que torna
a menina alérgica a praticamente tudo. Ela foi diagnosticada quando pequena,
por conta de uma alergia que quase a matou, e desde então vive em casa com sua
mãe. Madeline não conhece o mundo “lá fora”. Em 17 anos, ela nunca saiu de
casa. O mundo que ela conhece é visto somente pela janela de seu quarto asséptico e através dos inúmeros livros que já leu. 
Sua vida consiste em ler livros, ter aulas
online, passar o dia na companhia de sua enfermeira, Carla, e ter noites de mãe
e filha.

Madeline, apesar das limitações impostas pela sua doença,
tinha uma vida tranquila e parecia conformada com sua rotina. Mas tudo muda quando uma
nova família se muda para a casa ao lado, trazendo com eles Olly, um garoto que
logo desperta o interesse de Maddy.

Olly tenta se aproximar de Maddy, eles constroem uma amizade
e Maddy sente que está se apaixonando. Mas como ela poderia lidar com isso
estando em sua condição?

Meu interesse por
esse livro se deu quando li a sinopse. Achei que a história me lembrava o
filme “Jimmy Bolha”, uma comédia onde o protagonista
(nosso querido Jake
Gyllenhaal no auge dos 20 aninhos)
possuía uma doença que o obrigava a viver em
uma bolha, literalmente
(clique aqui para assistir o trailer). Sendo assim,
fiquei interessada no enredo e resolvi que faria essa leitura.
E ao final, fiquei encantada com todos os sentimentos
que esse livro foi capaz de despertar em mim.
 

“O
meu aniversário é o dia do ano que mais nos damos conta da minha doença. É  noção da passagem do tempo que faz com que
nos sintamos assim. Outro ano inteirinho de doença, sem nenhuma esperança de
cura no horizonte. Outro ano sentindo falta de todas as coisas que são normais
na vida de qualquer adolescente: a carteira de motorista provisória, o primeiro
beijo, o baile de formatura, o primeiro coração partido, os percalços de
aprender a dirigir. Outro ano em que minha mãe não faz nada além de trabalhar e
cuidar de mim. Em qualquer outro dia, essas ausências são fáceis, pelo menos um
pouco mais fáceis, de serem ignoradas.” p.18


A escrita da autora é leve e descomplicada, fazendo com que
o leitor devore o livro de uma só vez. A narrativa, feita em primeira pessoa, é
bastante dinâmica, intercalando texto corrido com ilustrações, conversas no bate-papo e gráficos, tonando a leitura rápida e interessante. 

Uma
das coisas que mais gostei no livro foram essas ilustrações. Através desses desenhos podemos acompanhar  as anotações de
Maddy em seus cadernos, onde ela coloca seus pensamentos aleatórios e sentimentos,
compreendendo melhor a cabeça da personagem.

O livro é tão envolvente que é capaz de fazer o leitor sentir as emoções da personagem junto com ela. O primeiro amigo, o primeiro amor, a frustração por não ser uma adolescente “normal”, por ter que viver “trancafiada” quando a vontade da personagem é de conhecer o mundo… Eu fiquei angustiada junto com Maddy, sofri e sorri com ela. Foi como se ela fosse uma amiga muito próxima que estava desabafando sobre a vida.

“Li muito mais livros que você. Não importa quantos
você já tenha lido. Eu li mais. Tive tempo para isso.” p.9


Ainda que o livro seja repleto de drama, eu dei boas risadas
com Maddy. Ela é uma garota inteligente, perspicaz e muito amorosa. Maddy não possui amigos por conta de sua
doença, sendo assim, ela passa a maior parte do tempo lendo ou na navegando na internet. Ela
possui um Tumblr de resenhas de livros e suas “resenhas com spoilers” são bem
divertidas, como:

Todos os personagens foram bem construídos e os personagens
secundários também são muito cativantes. Olly é um menino carinhoso e lida com graves problemas familiares, Carla é enfermeira de Maddy e tem um apreço enorme pela
menina. A mãe de Madeline tomou algumas
atitudes durante a leitura que eu claramente não concordava, mas eu conseguia entender. Acho que quando a gente ama demais, fazemos coisas sem pensar direito nas
consequências…

A obra possui uma grande reviravolta, servindo de gancho
para o desfecho do livro. Aliás, eu gostei do
desfecho, mas achei que ele aconteceu de forma rápida. Isso não diminui a qualidade
da obra, mas eu teria ficado completamente satisfeita se esse desfecho tivesse sido mais desenvolvido.

A capa do livro é lindíssima e a diagramação está ótima. Durante a leitura eu encontrei apenas um errinho, nada que incomodasse de fato. Ótimo trabalho da Editora Novo Conceito!

Tudo e Todas as Coisas é um livro com uma narrativa deliciosa e emocionante, capaz de conquistar a atenção do leitor até a última página. Leitura recomendadíssima!


livrosdajess

40 thoughts on “Resenha: Tudo e Todas as Coisas – Nicola Yoon

  1. Oi Jess!!
    É muito amor esse livro né?
    As ilustrações estão lindíssimas e elas tornam a leitura mais dinâmica mesmo.Os personagens são um caso a parte.Amei demais a Carla,meu personagem favorito.Também achei que o desfecho foi muito rápido,aconteceu tudo tão de repente e talz,mas realmente não diminui em nada a grandeza da história.
    Ótimas leituras pra você!!
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

  2. Olá Jess,
    Não achei esse livro tão amor, pois não gostei de atitudes da mãe da Maddy. Entretanto, achei a construção de todos os personagens incrível, incrível mesmo. Acho que a autora lidou muito bem com tudo no livro, só não gostei mesmo da mãe da Maddy hahah.
    Fiquei muito contente por ter lido sua resenha e tentada a reler o livro, vai que formo uma opinião diferente?
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

  3. Já quero <3 <3 <3
    Nunca tinha ouvido falar do livro e gostei bastante do enredo. Tenho um fraco por sick-lit e esta traz uma doença da qual nunca tinha ouvido falar e fiquei curiosa pra descobrir mais a respeito.
    Se a sinopse me cativou, sua resenha me fez constatar que preciso correr atrás do livro agora!

    Confissões de uma Mãe Leitora

  4. Olá
    Eu não li o livro (quem leu foi um colunista do blog) mas eu já sei de quase tudo desse livro, inclusive essa reviravolta do final do livro, eu parricilrente fiquei um pouco chocado com isso rsrs. A obra parece ser reagente muito tocante que fax quanquelr pessoa se prender ao máximo a leitura da obra. Gostei muito dessa capa e o marcador (que da pra matar um) achei uma fofura. Pelo amor que os leitora dentro por esse romance de estreia da autora, creio que a Novo Conceito irá trazer a outra obra da autora. Não sei. Até mais vê
    Bjs

  5. Oi, Jéssica.
    Eu quero muito ler esse livro. Tenho visto ótimos comentários sobre ele e a sua resenha só contribuiu para o meu interesse aumentar. Eu não sabia que a personagem tinha um cantinho para postar resenhas e algumas delas devem ser bem divertidas mesmo, principalmente com o spoiler. Eu gostei muito de ver a sua opinião sobre o livro e espero poder gostar tanto quanto você.

  6. Oi.

    Nossa, muita gente mesmo indica esse livro. Falam que é emocionante, unico, bonito e tudo mais. Eu fico um pouco com medo de liros com doença, porque me envolvo muito e choro muito. Mas de qualquer forma, com essa capa linda e com tantas opiniões positivas, eu preciso muito ler. Me falaram que o final só que é meio ruinzinho, mas veremos né? Haha parabéns pela resenha. 🙂

    bjs

  7. Hey, Jéssica!

    Já li várias resenhas sobre esse livro e todas elas, incluindo a sua, são unânimes em dizer que a história é ótima e altamente recomendada.
    Por essa razão, ele já está na minha lista de desejados, esperando o momento de ser adquirido e lido por mim, rs.
    Estou bem curiosa a respeito da história de Madeline. Espero gostar!

    Beijos!

  8. Oi Jess! Tudo bem?
    Uma amiga está lendo esse livro e ela não para de falar nele, fazendo muito propaganda mesmo! Amei sua resenha e a diagramação do livro é incrível. Agora entendo pq minha amiga se apaixonou pelo livro. Já está na minha lista de leitura!
    Bj

  9. Olá tudo bem?

    Eu fiquei bem interessado no livro logo quando ele foi anunciado pela Novo Conceito, mas ainda não tive a oportunidade de lê-lo. Felizmente a resenhista do meu blog foi uma Beta reader, ou seja, leu antes do lançamento e assim como você ela adorou a história e a narrativa. Eu gostaria muito de ler esse livro e se conseguir uma troca com certeza o farei, a sua resenha me deixou muito animado e me deu muita vontade de lê-lo.

    Abraços, Carlos.

    http://triplicenerd.blogspot.com.br/
    http://blogchuvadeletras.blogspot.com.br/

  10. Pela capa do livro, eu deixaria a dica passar fácil, mas sua resenha me deixou mega curiosa em relação a varias coisas. Primeiro em função da doença da protagonista e como é esta logística no dia a dia e claro, o romancinho que o livro traz. Espero poder conferir o mais rápido possível.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

  11. Oi, Jéssica
    O livro já tem cara que emociona. Adoro quando têm ilustrações também. Adorei saber que a narrativa é leve e fácil de se envolver. Nao tinha esse livro como prioridade na minha listinha, mas acho que deve valer a pena. São tantos livros que ainda quero ler rs
    Ótima dica.

    Blog Livros, vamos devorá-los

  12. Olá,
    Vi esse livro ontem na Americanas ia comprar mas desisti,amei a capa e agora depois de ler sua resenha devo comprar em breve.Esse livro me parecia ser bem triste por conta da doença da protagonista porém me enganei.Espero ler logo estou bem ansiosa.
    Beijos <3

  13. Hey!
    Eu gostei demais da premissa desse livro, esse foi o meu primeiro contato com ele. Eu gosto de histórias leves, mas que abordem temas delicados, e imagino que deve ser uma leitura que traz muitas reflexões enquanto lê. Adorei as fotos que você tirou, da pra ver certinho as ilustrações e os trechos do tumblr dela (que eu adorei), tudo isso me fez ter vontade de ler o livro.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

  14. OI!!

    Jéssica, tenho lido bastantes resenhas favoraveis sobre esse livro o que vem me instigando a ler a obra, realmente ter essa doença é algo muito triste, não conseguir interagir de forma correta com os amigos, namorados, família…. Enfim, todo esse cenário desperta minha curiosidade e saber que tem cenas engraçadas contribui mais ainda para esse sentimento. Beijos!

  15. Oi!
    Estou bem curiosa sobre esse livro, só tenho lido comentários positivos sobre ele! A história parece ótima e já estou curiosa sobre essa reviravolta no final, além de achar a diagramação muito linda. Também fiquei curiosa sobre o filme, que ainda não conhecia…
    Beijos!

  16. Eu me apaixonei por esse livro a primeira vez que o vi. Mas confesso, que foi pela capa, ela é linda demais, e esse marcador é de arrasar. Sua resenha é primeira que lio sobre ele, e confesso que me encantei. Adorei todos os detalhes, talvez a única coisa que não me agradou totalmente, foi saber que tem um gancho pra outro livro, não curto muito isso. No mais fiquei bem interessada.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

  17. Oi Jess, tudo bem? Quero ler esse livro desde que foi lançado mais infelizmente ainda não tive a oportunidade. O que mais me chama a atenção é que apesar de todas as limitações que a protagonista vive ela me parece ser uma pessoa amargurada. Eu pesquisei e descobri que essa doença existe de verdade e achei bem legal a autora ter abordado isso.
    Esse livro já está na minha lista.
    Bj

  18. Oiee, estou em cólicas para conseguir comprar esse livro, a história é bem aquela coisa triste e gostosa ao mesmo tempo que estou precisando pra me tirar da ressaca que entrei nela. Amei a resenha, bem limpa e mostrou bem a história e seu ponto de vista,espero amar também quando fizer a leitura.

    bjs

  19. Oiii Jess!
    Não conhecia o livro. Gostei do tema, e realmente, quando você é mãe e quer defender seu filho, tenho certeza que as mães sempre vão tomar as atitudes que acham que são certas.
    Fiquei bem interessada em ler. Vou anotar na minha lista 😀
    Beijoos

  20. A novo Conceito divulgou tanto esse livro que fiquei com vontade de ler sem nem mesmo saber do que se tratava.
    Confesso que com o passar do tempo acabei me esquecendo de procurar, lendo sua resenha me apaixonei pela historia, vou dar um jeito de comprar na Bienal.
    beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top