Livros da Jess

Um blog sobre livros e filmes, feito por uma carioca bibliófila.

Resenha: As Aventuras do Caça-Feitiço, A Maldição – Joseph Delaney


Livro: A Maldição, As Aventuras do Caça-Feitiço
Autor: Joseph Delaney
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 288
Ano: 2009 
Nota:

Sinopse: O Caça-feitiço e seu aprendiz, Thomas Ward, se preparam para a maior batalha de suas vidas e seguem numa missão para um combate infernal. Desta vez, o inimigo é O Flagelo, uma criatura diabólica que se esconde no fundo das catacumbas da catedral. Todo o Condado corre o risco de ser corrompido por seus sinistros poderes. Mas surgem terríveis surpresas, e Tom e seu mestre descobrem que O Flagelo não é seu único inimigo e o desafio que os espera é bem maior. Como eles vão conseguir sobreviver a este horror?

Logo que eu terminei de ler o primeiro volume dessa série, O Aprendiz, eu já fiquei com muita vontade de ler o segundo que é “A Maldição”.  Agora, depois de terminar de lê-lo, se eu fosse defini-lo em uma palavra, com certeza seria “DEMAIS”!!!


Se no primeiro volume vemos mais a introdução da história e dos personagens em um enredo mais “brando”, em “A Maldição” a situação já começa a mudar de figura. A história agora já começa a ficar mais perigosa, com vilões mais cruéis e traiçoeiros, mostrando para o leitor que o caminho à espera de Tom (Thomas Ward) ficará cada vez mais escuro e perigoso.

Neste volume o caça-feitiço está doente e cabe a Tom livrar os cidadãos dos seres diabólicos enquanto o mestre se recupera. Assim, já no começo da história vemos o nosso aprendiz enfrentando um Troll de primeira grandeza, o tipo mais perigoso e assassino e que acabou matando o ex-aprendiz do caça-feitiço, que está aterrorizando uma pequena igreja na qual o padre é o irmão do seu mestre. Tom consegue lidar com esse monstro mas o padre acaba morrendo.

“Você já é aprendiz do sr. Gregory  há seis meses; portanto, teve bastante tempo para ver as coisas com seus próprios olhos. E, a essa altura, as trevas já o notaram e farão tudo para matá-lo. Você corre perigo, filho, e, por um tempo, esse perigo tenderá a crescer. Mas não se esqueça. Você também está crescendo. E está crescendo depressa. Cada hausto, cada batida do seu coração o torna mais forte, mais corajoso, melhor. John Gregory vem lutando contra as trevas há anos, preparando o caminho para você. Porque, filho, quando você for homem, então será a vez das trevas ficarem com medo, porque você será o caçador e não mais a caça. Foi para isso que lhe dei a vida.”

Finalizado o trabalho Tom retorna para casa na esperança de dias mais tranquilos para que o seu mestre possa se fortalecer, mas acaba descobrindo que eles terão que fazer uma viagem para a cidade de Priestown para o enterro do irmão do sr. Gregory (Caça-Feitiço) e também a fim de tratarem um assunto pendente que o Gregory deixou lá, o “Flagelo”. 


O Flagelo é um antigo espírito do mal muito forte e perigoso, que vive confinado nas catacumbas da catedral da cidade, onde foi preso pelos antigos “povos pequenos” e se alimenta de sangue de animais e humanos. Com o passar do tempo, mesmo escondido nas catacumbas, ele foi se alimentando e se fortalecendo, controlando a mente dos padres e transformando a pobre cidade de Priestown em um verdadeiro inferno.


E, se não bastasse ter de enfrentar esse ser diabólico com o seu mestre ainda recuperando as suas forças, Tom também descobre que essa cidade é governada pelo “Inquisidor”, um corrupto e maldoso líder religioso que comanda o condado perseguindo pessoas e condenando-as a serem queimadas em fogueiras por feitiçaria, mesmo elas não sabendo nada sobre feitiços, isso somente para que ele possa tomar as terras dessas pessoas e vendê-las, aumento assim a sua riqueza e poder sobre o condado. E o maior alvo do Inquisidor é o sr. Gregory, tornando assim essa viagem muito mais perigosa do que ele já imaginava.

“Antes que os guardas pudessem dar um passo para segui-la, o Inquisidor passou por eles a galope, os cascos do cavalo arrancando lama da terra fofa. Ele agarrou a mulher pelos cabelos, enrolou os dedos em seus cachos e fechou a mão. Puxou, então, a mulher para cima com tal violência que suas costas se curvaram e ela quase ficou suspensa no ar. Ela soltou um gemido agudo quando o Inquisidor a arrastou de volta aos guardas, que a prenderam e logo a amarraram a uma das estacas na borda da pira maior. Seu destino estava selado.”



Chegando então na cidade, mestre e aprendiz devem permanecer discretos para não serem capturados, mas, logo de cara, Tom descobre que Alice está entre os prisioneiros do Inquisidor e o caça-feitiço também acaba preso, e ambos serão condenados por trabalharem para o diabo e assim serão queimados na fogueira.


Tom então se vê sozinho cercado de perigo para todos os lados, tendo seus amigos presos e sendo encaminhados para a morte. Assim, ele terá que buscar toda a coragem que possui dentro de seu coração para descobrir um modo de ajudá-los sem ser capturado pelo Inquisidor e sem cair nas garras do Flagelo.


O livro continua com as mesmas características do primeiro volume, sendo narrado em primeira pessoa na visão de Tom, com capítulos curtos, mantendo assim a leitura bem rápida e dinâmica. Só que agora vários outros personagens são inseridos na história, personagens bem legais e muito bem construídos, tornando assim o enredo bem mais maduro e bem menos previsível.


Delaney deixou a história mais pesada com personagens mais cruéis deixando claro que o primeiro volume foi só o começo e que o caminho que Tom deverá percorrer será bem mais difícil do que se imaginava. Alguns personagens são bem mais trabalhados e acabam tendo uma maior influência na história, como a mãe de Tom, os irmãos do Caça-Feitiço e a própria Alice.


Conforme os acontecimentos vão se desenrolando e Tom vai entrando cada vez mais fundo nesse perigo, vários segredos vão surgindo, segredos de sua mãe e do seu mestre, e que vão mudar tudo o que ele pensava e que irão repercutir nas suas decisões.


Uma abordagem bem interessante que também aparece nesse segundo volume é a relação entre Tom e Alice, onde vemos que, mesmo eles ficando cada vez mais ligados um ao outro, cada um deles é levado a encarar o seu próprio destino e caminho, ficando assim a dúvida se esses caminhos irão levá-los a ficarem juntos ou não, e até mesmo se ficarão do mesmo lado nessa batalha entre o bem e o mal.


A diagramação do livro continua com o mesmo estilo do primeiro volume, de forma que a capa pareça ser feita de couro com um aspecto mais envelhecido, só que agora na cor vermelha.  A tradução agora ficou sobre responsabilidade de Lia Wyler, que foi a mesma tradutora de Harry Potter.

“Uma mão invisível me agarrou e me atirou contra a parede com tanta força que me fez expelir todo o ar do corpo. Começou, então, a me pressionar, uma pressão tão forte e constante que senti que minhas costelas iriam se partir. O pior de tudo era o peso terrível sobre a minha testa, e lembrei-me do rosto do pastor achatado e espalhado nas pedras. Fiquei aterrorizado e incapaz de me mexer ou sequer respirar. Baixou uma escuridão sobre os meus olhos e a última imagem que percebi foi a do Caça-feitiço, precipitando-se para a porta da cozinha com o bastão erguido”



Com um final eletrizante e surpreendente que nos deixa sorrindo e vibrando sozinhos no final do último capítulo, o autor conseguiu inserir na história muitos segredos e mistérios na qual Tom nem imaginava que fosse descobrir e enfrentar em tão pouco tempo, tendo que tomar decisões de vida ou morte sem os sábios conselhos do seu mestre. A aventura aumentou fazendo com que o leitor fique preso do começo ao fim da história, acompanhando e vivendo todo o perigo e suspense que o nosso pequeno herói deverá enfrentar para salvar os seus amigos das fogueiras do Inquisidor e também salvar a cidade de Priestown da força maligna do Flagelo.


Será que Tom conseguirá sozinho enfrentar o Flagelo e o Inquisidor? Será que conseguirá salvar seu mestre e sua amiga Alice das fogueiras? Você não pode ficar de fora dessa história repleta de mistérios e suspense e descobrir no final qual será o destino de nossos amigos nessa perigosa batalha!!!

Berma é um dos colaboradores do Livros da Jess e também dono do blog Livros com Pipoca. Vocês podem conferir mais sobre ele através das redes sociais:


livrosdajess

2 thoughts on “Resenha: As Aventuras do Caça-Feitiço, A Maldição – Joseph Delaney

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top