Livros da Jess

Um blog sobre livros e filmes, feito por uma carioca bibliófila.

Resenha: Entrevista com o Vampiro, A História de Cláudia

Livro: Entrevista com o Vampiro, A História de Cláudia
Autora: Anne Rice
Arte e Adaptação: Ashley Marie Witter
Editora: Rocco
Páginas: 224
Ano: 2015
Nota:


Sinopse: Esta não é simplesmente uma adaptação para os quadrinhos de Entrevista com o vampiro, bestseller de Anne Rice que virou filme em 1994. Meticulosamente ilustrado por Ashley Marie Witter, a versão em graphic novel do livro de estreia da rainha dos vampiros reconta a história sob um ponto de vista inédito: o da vampira criança Cláudia, a imortal de 6 anos de idade, órfã e assassina, vítima e monstro, representada por Kirsten Dunst na versão cinematográfica.
As ilustrações em tons de sépia de Ashley Marie Witter retratam fielmente os personagens felinos e andróginos de Rice. O desenho detalhista, algo vintage, reforça o clima ao mesmo tempo sensual e sombrio da obra original, renovando e enriquecendo a narrativa.
A história se inicia com a transformação da enigmática Cláudia em um vampiro e acompanha seu “envelhecimento”, as hostilidades crescentes entre ela e Lestat, seu caso de amor platônico com Louis e sua busca desesperada por outros de sua espécie, com quem espera obter respostas sobre sua própria natureza.
A perspectiva de Cláudia, com uma mente adulta eternamente aprisionada em um corpo infantil, nos mostra uma nova gama de conflitos e contradições, nunca antes apresentados em qualquer livro da série original, tornando esse volume um item indispensável para qualquer aficionado por Anne Rice e seus personagens.
A adaptação é a primeira graphic novel inteiramente produzida pela autora e ilustradora Ashley Marie Witter, que estudou desenho pensando em trabalhar com cinema e videogames antes de descobrir sua vocação para os quadrinhos.

Considerada um ícone da
literatura mundial, a escritora Anne Rice já conquistou milhões de fãs
espalhados pelo mundo todo, principalmente com os livros de terror e que narram
às histórias fantásticas sobre os nossos bons e velhos dentuços, os vampiros. E
o romance mais famoso da escritora é sem dúvida “Entrevista com o Vampiro”, que
ganhou uma adaptação para o cinema, estrelado por atores consagrados como Brad
Pitt
, Tom Cruise, Antonio Banderas e a querida Kirsten Dunst (Que faz o
papel da Cláudia
), e que também obteve muito sucesso nas telonas. Quem não leu
o livro com certeza já viu ou ouviu falar do filme.
E, para nós fãs da escritora
(Realmente sou muito fã dela), a Editora Rocco nos deu um presente muito legal,
uma versão em graphic novel, com a arte e adaptação assinada por Ashley Marie
Witter
, do romance, mas com a incrível surpresa de que a história é contada
sobre a visão da Cláudia, o que trás para a história uma nova visão, com detalhes
nunca antes contados.


Cláudia é uma garota de 06 anos
de idade que conheceu a morte quando sua mãe morreu devido a uma praga que
ocorreu na época, e foi encontrada no colo da sua mãe morta pelo vampiro Louis
que, por pena da garotinha, se alimentou dela. Mas o terrível Lestat, que já
havia transformado o próprio Louis, deu o seu próprio sangue para Cláudia,
transformando assim em uma vampira, dando a ela a imortalidade.

Assim, ela acaba sendo adotada
pelos dois vampiros que vão ensinando tudo que ela deve saber, de forma que, ao
mesmo tempo que o impiedoso e imoral Lestat a ensinava a fria arte de matar e
se alimentar dos humanos, Louis, assumiu o papel de protetor tentando salvar algum
traço de humanidade dentro dela.

Com o passar do tempo, apesar de
sempre manter o mesmo corpo de garotinha, Cláudia adquire uma mentalidade de
adulta, sempre se aperfeiçoando como vampira. E é aí que a sua “vida” começa a
tomar um caminho diferente, pois junto com essa maturidade vêm também vários
questionamentos sobre a sua origem e sobre como um vampiro pode criar outro
vampiro.

Esses questionamentos começam a
irritar Lestat e assim o relacionamento dos dois se quebra e surgem muitos
atritos e discordâncias entre eles. Cláudia então, já dominando toda a arte da
sedução de uma vampira sem piedade, consegue colocar Louis contra Lestat,
convencendo seu protetor de que ambos foram manipulados pelo veterano vampiro.
Ambos então se rebelam e partem em uma viagem para a Europa a fim de encontrar
outros vampiros veteranos que possam responder aos questionamentos que consomem
os pensamentos de Cláudia.

Na Europa, Cláudia e Louis acabam
conhecendo os vampiros Armand e Santiago, encontrando assim o luxo e riqueza
que eles desfrutam. Mas, apesar da mentalidade de uma vampira adulta e
astuciosa, ela é privada de todo esse luxo devido ao seu corpo de criança,
fazendo-a se sentir cada vez mais aprisionada em seu próprio corpo, aumentado
assim o vazio que sente em seu interior. E é aí que e os verdadeiros problemas
começam e Cláudia vai perceber que ao invés das respostas que ela tanto
procura, ela vai encontrar mais dores e sofrimentos.

É impressionante o modo como são
colocados os seus pensamentos e a sua doce e ingênua sedução sobre Louis,
colocando-o contra Lestat. Eu, que já era fã de toda a história contada em
“Entrevista com o Vampiro”, simplesmente amei essa versão em graphic novel
lançada pela Editora Rocco. Nesta nova versão, acompanhamos todo o crescimento
e aprendizado da Cláudia, vendo com detalhes o seu amadurecimento e em como ela
vai se tornando uma vampira sedutora e perigosa, mas prisioneira de si mesma
dentro daquele corpo de garotinha frágil, enchendo seu coração de dúvidas,
angústias e amarguras, que ela teme carregar para toda a sua eternidade.

A arte de Ashley Marie Witter ficou
simplesmente incrível, o modo como acompanhamos o envelhecimento de Cláudia
através das suas expressões e de suas roupas, a capa e a contra capa que retratam
exatamente o que é contado na história, e as páginas que são em papel couchê de
alta gramatura e as ilustrações carregando um ar de mangá em tons
monocromáticos de sérpia, o que deixa os cenários de New Orleans e Paris muito
mais belos. As únicas cores que se destacam são o vermelho e o amarelo
alaranjado, sempre que aparecem sangue e fogo, dando assim um efeito muito
legal para a arte mostrando a intensidade que as cenas precisam ter. Sem falar
no trabalho da editora com a capa dura e as páginas pretas no interior do livro.

Com certeza o melhor graphic
novel que eu já li, na qual eu recomendo sem nenhuma sombra de dúvida para
todos os que gostam desse gênero da literatura, sendo fãs ou não de Anne Rice. Deixo
aqui só uma ressalva para aqueles que se interessaram, mas que ainda não
conhecem a história, para estes eu recomendo que primeiramente leiam o romance
ou pelo menos assistam ao filme antes de lerem essa versão com a visão da
Cláudia, para que assim vocês possam realmente entender e desfrutar dos
detalhes encontrados aqui.

Convido a todos que venham conhecer a pequena
Cláudia, que mesmo aparentando uma garotinha com rosto de boneca, é uma
perigosa e diabólica vampira.



Berma é um dos colaboradores do Livros da Jess e também dono do blog Livros com Pipoca. Vocês podem conferir mais sobre ele através das redes sociais:

livrosdajess

4 thoughts on “Resenha: Entrevista com o Vampiro, A História de Cláudia

  1. Eu gosto muito dessas versões em quadrinhos chiques desse jeito, mas não sou muito de comprar, pois nem sempre encontro, eu tenho apenas uma versão de crepúsculo, que nem gosto kkkkkk, só pelos belos desenhos ilustrados da história. Mas vou procurar essa com certeza!
    bjs

  2. Esta obra literária de Anne Rice sempre reverbera. Adorei os desenhos do quadrinho, mas devo confessar que nunca gostei da personagem Claudia.

    1. Olá… Concordo com você viu, qualquer obra que vier de Anne Rice já vem com selo de sucesso. Nunca fui muito fã da Cláudia não, mas conhecer essa visão da história aos olhos dela é realmente muito legal, principalmente para quem é fão de "Entrevista com o Vampiro"!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top