Resenha: Louca por Você – A.C. Meyer

A resenha de hoje é do livro “Louca por você”, da autora nacional A.C. Meyer.


Esse livro ganhou minha atenção pela sinopse. Sou uma admiradora de livros que incluam música na história, já que essa é uma das minhas outras paixões (nota-se pela tattoo de clave de sol, né?! hahaha). Então bastou eu bater o olho no livro para pensar “Esse eu preciso ler!”

Sinopse: Atenção: esse livro contém altas doses de romance, situações
hilárias, garotos sensuais e o best friend gay mais maravilhoso de todos os
tempos…


Julie tem dois grandes sonhos: cantar profissionalmente e fazer com que Daniel
a enxergue como mulher. Ele é o charmoso dono do badalado bar After Dark e se
diz avesso a compromissos, sempre pronto para noitadas casuais. Em uma noite de
muito movimento, o estabelecimento se vê sem um vocalista para dar continuidade
à programação musical, e Julie é colocada por um dos sócios de Daniel à frente
da banda para resolver o problema.
Mas a voz e a presença de palco da nova cantora encantam o público… e também
o atraente garanhão. Descontrolado de ciúmes, Daniel está disposto a usar toda
a sua autoridade para tirar Julie dos holofotes e dar uma chance ao seu
verdadeiro amor. Ele só não contava com as investidas insistentes de Alan, o
sexy guitarrista da banda, que resolveu fazer de tudo para conquistar o coração
da nossa mocinha.
Será que o sonho de Julie finalmente vai se concretizar com Daniel ou seu
verdadeiro príncipe encantado é o guitarrista sensual?

Eu sou uma grande fã do gênero “New Adult” e de uns tempos
para cá, criou-se uma avalanche de livros desse gênero. Entre tantos livros,
alguns me ganham, outros eu detesto, outros ficam no meio termo. Esse ficou no
meio termo. Eu gostei dele, mas tenho algumas ressalvas.

O enredo gira em torno de Julie, uma mulher de 28 anos,
apaixonada desde a infância pelo seu amigo (e irmão de criação) Daniel. Após a
morte dos pais de Julie, quando ela ainda era uma adolescente, os pais de
Daniel assumiram a criação dela, tornando seus filhos, Daniel e Johanna, “irmãos”
de Ju.

Julie é melhor amiga de George, seu melhor amigo gay e que é
capaz de tudo para deixar sua “garotinha” feliz.

Daniel é um mulherengo convicto, de 31 anos, dono de um bar
(juntamente com outros amigos), chamado After Dark. O bar é a única coisa
importante em sua vida. Relacionamentos assumidos estão fora de cogitação.

O maior sonho de Julie é cantar profissionalmente e foi
para isso que ela se preparou a vida toda, com aulas de canto, dança e
instrumentos. Quando Daniel entrevistava bandas para tocar em seu novo
empreendimento, Julie se oferece para cantar, mas Daniel, que sempre a viu como
uma irmãzinha que precisava ser protegida, achava que ela não estava preparada
para enfrentar uma multidão e não queria que ela cantasse por lá. Julie, apaixonada por Daniel, acata a decisão
dele e como nunca se preparou para nenhum outro emprego, sua única saída se
torna trabalhar no bar.

Um dia, dentro de certas circunstâncias, Julie tem a oportunidade
de cantar no After Dark e mostrar todo o seu talento e sensualidade. Após esse
momento, Daniel deixa de enxergá-la como uma menininha e passa a vê-la como a
mulher que ela é. A partir daí o clima entre os dois começa a mudar.

Primeiramente, vamos ao ponto máximo do livro: George. Eu
simplesmente amei o personagem e ele conseguiu me tirar boas gargalhadas! Ele é
um amigo leal e faria de tudo para ver Julie bem e feliz. O tipo de amigo que
qualquer garota se sentiria honrada em ter! Eu compraria facilmente um livro em
que George fosse o protagonista. Achei o personagem extremamente cativante e
engraçado!

Julie já não me cativou tanto assim… Ela tem 28 anos, mas
age como uma menina imatura. Algumas atitudes dela em função desse amor por
Daniel me fizeram pensar “realmente, LOUCA por você, faz sentido,
essa garota é maluca!”
. No meu entendimento, Julie precisava era de uma boa dose
de amor próprio. Uma coisa é você amar alguém, outra é não viver sua vida para
viver em função de outra pessoa que não sente o mesmo por você. Claro que
depois, com o desenrolar da história, o sentimento será correspondido e etc.
Mas imagina uma vida inteira sendo maluca por um cara que não te dá a mínima?! Eu
já teria jogado ele para escanteio há muito tempo!

“E
tenho de confessar que ficar longe do After Dark me dói muito. Esse bar é a
minha vida. Eu não tenho filhos e não sou casado (graças a Deus!). O foco dos
meus dias é o meu negócio, e relacionamento sério não faz parte dos meus
planos.” p
.39 


Lendo a sinopse, eu achei que Alan seria um dos personagens principais
do livro, mas muito pelo contrário, são poucos os momentos em que o vemos. Ele é um personagem que deveria ter tido
mais espaço no livro.
Eu, sinceramente, gostei mais dele que de Daniel! Alan,
além de ser um guitarrista lindo e tatuado, conseguiu me cativar e desejar
saber mais sobre! Pena que, no final das contas, ele quase não aparece no livro
🙁

Uma coisa que me incomodou um pouco foi o fato da história
se passar nos EUA e os personagens com nomes americanos. Aliás, no livro a
gente acaba demorando a entender onde a história se passa, porque inicialmente não
tem nenhuma informação sobre isso. Quando vi que o livro era de uma autora
nacional, pensei que seria algo em solo brasileiro, ainda mais com a literatura
nacional começando a lutar por seu espaço. Nada contra livros que se
passam em outros países e com personagens americanos, eu só achei que seria
melhor se tivesse feito jus ao nacional, porque ficou parecendo que eu estava
lendo uma tradução.

O livro tem muitas cenas de sexo, o que acabou em
incomodando. Não pelas cenas em si, até porque todo livro do gênero new adult
tem cenas de sexo, mas acabou parecendo que o tal “amor” de Daniel e Julie era
só vontade de transar. O livro acabou seguindo outro rumo onde a tensão sexual
era maior do que aquele amor imenso que diziam sentir. Ficou mais para atração
física e do que sentimento de verdade, entende?

Apesar de não ter gostado de algumas coisas, o livro é de uma leitura fácil e rápida, que flui muito bem. O livro é
narrado alternando entre o ponto de vista de Julie e o ponto de vista de Daniel,
algo que adoro! Porém, uma coisa que ficou a desejar foi a caracterização. O livro
quase não tem descrição de nada, o que deixa tudo muito vago para o leitor
criar em sua mente.

O livro possui uma playlist bem legal no final e a letra de uma
canção escrita pela autora, que a personagem Julie canta em uma das cenas. Fica
lá a dica de ótimas músicas para os leitores!
E quanto à capa, nem preciso comentar né?! Ela ficou linda demais!

O livro “Louca por você” é o primeiro da série “After Dark”,
e o segundo livro já foi lançado! Ele se chama “Apaixonada por você” e contará
a história de Johanna e Zack.

Apesar dos pesares, eu gostei do livro, pretendo
continuar acompanhando a série e espero que os próximos lançamentos sejam ainda
melhores. E fica aqui meu apelo: Lança um livro do Alan! <3

Título: Louca por Você
Autor: A.C. Meyer
Editora: Universo dos Livros
Nota: 

27 comentários sobre “Resenha: Louca por Você – A.C. Meyer

    • livrosdajess disse:

      Infelizmente não prende a gente como deveria, né 🙁
      Eu vou ler porque tenho fé que será melhor que esse, rs. Acho que a autora pode ter corrigido o que não acertou no primeiro. Mas se o segundo também for assim, vai ficar difícil de continuar lendo a série…
      Obrigada pela visita!
      Beijão Anna!

    • livrosdajess disse:

      Esse é o tipo de livro que ou as pessoas amam ou detestam, eu acabei ficando no meio termo, achei mais ou menos hahaha Muita gente diz isso, que tem curiosidade para saber a escrita dela. Esse foi o livro de estreia, então a gente deixa passar um pouquinho né… Vamos ver se os próximos serão melhores!
      Muito obrigada, flor!
      Beijos!

  1. Fernanda Ohashi disse:

    Oi Jéssica! Eu não gostei do livro :/ A trama não me prendeu, ficaram pontas soltas no final, também não curti a Julie, eu fiquei surpresa ao ver que ela tinha 28 anos porque realmente não parecia. Quanto ao Daniel, já lemos vários mocinhos do mesmo perfil dele, todos estudaram na mesma turma hehe, e a diferença dele pros demais que eu gosto é exatamente o que você mencionou, em nenhum momento eu vi a mudança dele de fato e o amor real dele pela Julie, só vi uma forte atração sexual desde o início. O Alan valia muito mais a pena. Também gostei do George, o melhor best friend ♥ Não tive nada contra a ambientação em Los Angeles, o problema é que ela não foi bem feita, pouquíssima descrição. E eu achei que a autora era americana, porque o vocabulário do livro parecia tradução mesmo, e uma ruim :/ Eu acredito que a autora tem muito potencial pra crescer e eu espero que os demais livros da série sejam melhores e mais desenvolvidos, parabéns pela resenha, beijos! http://www.trocandodisco.com.br/

    • livrosdajess disse:

      Sejamos sinceros: A Julie é chata! Como pode uma marmanja de quase 30 anos agir daquele jeito? Se a autora tivesse colocado os personagens como jovens na casa dos 18, 20, faria muito mais sentido.
      Exatamente, o Daniel não pareceu amar a Julie, só parece que trocou casos de uma noite só, para uma relação sexual fixa. O alan era muuuuito mais interessante!
      Eu também achei que a autora fosse americana, até mesmo quando li o nome dela. Espero que os outros livros sejam melhores!
      Muito obrigada pela visita, Fernanda!
      Beijão!

    • livrosdajess disse:

      Oi Helena!
      O problema é que dá uma cara de fanfic, né? E realmente, as músicas são forçadas mesmo… Porém nesse acho que a música foi uma das coisas que gostei, mas pode ser também porque todas as músicas citadas eu já conhecida hahaha
      Não sei se te indico esse livro, porque não amei nem odiei =[ Mas caso um dia você leia, me conta depois o que achou!
      Beijos!

    • livrosdajess disse:

      Eu, pra falar a verdade, li mais resenhas negativas do que positivas… Mas esse é o tipo de livro que geralmente as pessoas ou amam ou odeiam. Eu acabei ficando sem saber se gostei ou não, fiquei no meio termo.
      Fico feliz que tenha gostado da resenha! =)

  2. Gabby Soares disse:

    Hey, tudo bem?
    Me desanimei completamente com o livro com negócio da protagonista ser infantil estando na casa dos 28 anos. E também não gosto muito de livros na qual um dos aspectos principais é a música, sei lá, de todos os livros que li assim só gostei mesmo de um, então, de uma forma geral, esse livro não é muito interessante pra mim.
    Beijos.
    Dois Dedos de Prosa

  3. Matheus Braga disse:

    Olá, tudo bem?

    Primeiramente, que capa linda. Eu gosto do gênero NA, mas infelizmente o mercado ficou muito saturado e sempre com histórias que apresentam mais do mesmo e que muitas vezes são classificados como NA mas na verdade são semi-eróticos, com cenas de sexo descaradas a cada 3 capítulos. Gostei da maneira como explicou bem o enredo e analisou o personagem, também odeio gente imatura, principalmente para alguém da idade dela e certas atitudes que algumas personagens tem com relação ao amor, em alguns livros que li, são tão irreais e malucas que acabam me fazendo desencantar com o livro. Infelizmente eu não lerei este, pois estou em uma fase de fantasia e ficção, mas se eu for comprar por agora será pela capa.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor – http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    • livrosdajess disse:

      Exatamente. Ultimamente, todo livro que compro do gênero New Adult acaba sendo mais sexo do que história em si. Completamente sem necessidade. Uma coisa é o sexo fazer parte da trajetória da história, outra é ele se tornar o personagem principal.
      Fico feliz que tenha gostado da resenha! Eu estou começando minhas leituras de ficção por agora, será um bom escape da mesmice dos livros que tenho lido ultimamente.
      Obrigada pela visita, Matheus!
      Beijos!

  4. Larissa Gaigher disse:

    Oi, tudo bem?
    Comprei o livro recentemente e lendo sua resenha fiquei com um pé atrás com ele. Não gosto de protagonistas imaturas, elas tendem a me irritar demais, sempre gostei das mais fortes e decididas. Outra coisa que me irrita também é o fato de ter só sexo, gosto quando tem as cenas, mas tem que ser mais que isso sabe, tem que ter um desenvolvimento, uma ligação a mais entre os personagens. Sei lá, fiquei morrendo de medo de ler o livro e não gostar agora, haha.
    A única coisa que talvez vá me fazer ler o livro é que ele é bem curtinho e o estilo de narrativa intercalada me atrai.
    Adorei sua sinceridade na resenha!
    Beijos
    http://www.romanceseleituras.com

    • livrosdajess disse:

      Eu também adoro livros com narrativas alternadas! Eu sempre acho que deixa a história mais interessante. Não fique com medo, vai que você é do time das que adoraram?! hahaha
      Apesar dos pesares, quero ler a continuação. Como foi a estreia da autora, acho que pode ter melhorado muito no segundo livro.
      Assim que você ler, me conta o que achou! :3
      Obrigada pela visita, Larissa!
      Beijão!

  5. Barbara Sá disse:

    Olá 🙂

    Ah, que pena que o livro não te convenceu tanto. Sou apaixonada por essa capa, mas já vi comentários dizendo que a capa é bem mais que o conteúdo. Amo o gênero NA, mas ando vendo muitos livros iguais no mercado, está cortando a vontade de ler. Bom saber que pelo menos tem um personagem interessante. Sobre as cenas de sexo que você mencionou: Acho que os autores devem dosar isso. É um NA não um erótico com personagens adolescentes/quase adultos.

    Beijocas,
    http://www.segredosentreamigas.com.br/

    • livrosdajess disse:

      A capa é realmente linda, e a capa do segundo livro consegue ser mais linda ainda! Porém é bem isso mesmo, a capa prende mais que a história.
      Acho que o problema está exatamente nisso que você mencionou, os autores estão confundindo new adult com erótico. Isso, no meu ponto de vista, só vai fazer com que percam leitores. Até porque se eu quisesse ler algum erótico, eu comprava um livro daquelas séries de bolso que existem por aí…
      Obrigada pela visita, Bárbara!
      Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *